top of page
Thaís Medeiros perfil.jpg

THAÍS MEDEIROS

Atriz, diretora, dramaturga, artista visual, fundadora do Coletivo Galeria Gruta, produtora e artivista

Realiza há 28 anos uma pesquisa continuada sobre o trabalho do ator. A partir de princípios desta arte elaborou uma metodologia própria tendo como base a consciência corporal numa abordagem somática e princípios da Antropologia Teatral; sua pesquisa estende-se em experimentos na linguagem escrita e visual. Desenvolve pesquisas e experimentações cênicas na cena contemporânea e utiliza a arte/poesia como espaço para questionar e refletir sobre fenômenos existenciais e políticos. Seu trabalho atual explora a relação entre o teatro, a performance e as artes visuais

 

Estudou antropologia teatral com Eugênio Barba e Júlia Varley (A Arte Secreta do Ator) e vários integrantes do Odin Teatret: Roberta Carreri, Jan Ferslev e Else Marie.

 

Em 2022 foi selecionada por Florentina Holzinger para participar do Forecast Fórum 7- Audacious Minds onde apresentou a Performance-Instalação - “Estar uma Árvore” em Berlim, Alemanha.

 

Foi contemplada com a Lei Aldir Blanc pela Secretaria Municipal de Cultura/Prefeitura municipal de São Paulo em 2021 onde coordenou dirigiu e atuou em performances, intervenções urbanas, workshops, rodas de conversa e lives.

 

Concebeu, dirigiu, atuou, ministrou workshops e fez dramaturgia de várias peças e performances de 1991 a 2023, como a Performance-Instalação “Tríptico: Ossos, Batom Vermelho e Hamlet”, apresentada em Holstebro, Dinamarca, a Performance-Instalação “Tapete Manifesto” apresentada na residência artística Magdalena Munchen Saison, em Munique, Alemanha, bem como em unidades do Sesc no Brasil (Pompéia,Santo Amaro e Teatro Garagem em Brasília).

 

Em 2008 fundou e dirige desde então, o Coletivo Galeria Gruta - uma rede de artistas independentes, com o objetivo de provocar intercâmbios, práticas artísticas articuladas, pesquisas e criação de experimentos performáticos em espaços públicos e privados.

 

Integra desde 2008 a rede internacional de mulheres do teatro contemporâneo “The Magdalena Project”, participou de vários festivais e residências artísticas ligados à mesma, entre eles: Transit IX Holstebro, Dinamarca; Magdalena Saison- Munique, Alemanha; “The Magdalena Project @25”- Cardiff – Reino Unido; “Transit VI” Odin Teatret Hosltebro – Dinamarca, “Vértice Brasil”, SC e “Multicidade”, RJ, Brasil.

 

Sua intervenção urbana “Tapete Manifesto” participou da série-documentário Causando na Rua da cineasta Tata Amaral e de diversos festivais nacionais e internacionais dentre ele: Festival FAISCA, Alfenas, MG; 13o Mundo de Mulheres & Fazendo Gênero 11, Florianópolis, SC; A Performance- Instalação Tapete Manifesto também foi apresentada nas unidades do SESC Pompeia, Sto Amaro e Teatro Garagem em Brasília, DF; TRANSIT IX, Hostebro, Dinamarca; Magdalena Muenchen Saison, Munique, Alemanha; Ocupação Magdalena Vila Itororó, SP; Festival Internacional Multicidade – The Magdalenas Project, Rio de Janeiro, RJ e Ocupação Cena Aberta FUNARTE, Teatro de Arena Eugênio Kusnet, São Paulo, SP.

 

Em 2019 concebeu e dirigiu a “Ocupação Magdalena Vila Itororó 2019”- Encontro Internacional de Mulheres Nas Artes Cênicas - Tradição e Ruínas, São Paulo, SP - Evento ligado à rede internacional de mulheres no teatro e na performance “The Magdalena Project” - com a realização do Coletivo Galeria Gruta, Goethe-Institut e da Prefeitura Municipal de São Paulo-SP

Foi dirigida por Jill Greenhalgh (País de Gales) uma das fundadoras da rede “The Magdalena Project” na Performance-Instalação “Buried”.

 

Entre 1990 e 2023 participou de treinamentos e oficinas de pesquisa do trabalho do ator com vários profissionais de teatro e dança, entre eles: Thomas Richards e Mario Biagini (Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards); Bonnie Bainbridge Cohen, Mark Taylor and Adriana Almeida (BMC – Body-Mind Centering e Formação em Integração do Movimento Somático); Tadashi Endo (Butoh Centrum MAMU);Neide Neves (Klauss Vianna); Carlos Simioni (Lume) e LAPCA – UNESP.

 

Nas artes plásticas participou de várias exposições individuais e coletivas e foi contemplada com várias premiações nacionais e internacionais. Possui obras em coleções particulares de vários países e no Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.

 

Praticante de Kung Fu desde 2005, é faixa preta no estilo Choy Lay Fut no Instituto de Kung Fu e Taichi com Mestre Marco Serra.

Ulysses Sanchez

ULYSSES SANCHEZ 

 

Artista plástico, muralista e produtor

Ulysses Sanchez formou-se em artes gráficas pela escola SENAI Theobaldo de Nigris em 1990. Depois de trabalhar em agências de publicidade, dedicou-se às artes plásticas desenvolvendo desde 1995 um trabalho com vários materiais sobre diferentes suportes com o qual realiza exposições no Brasil e em outros países.

Seu trabalho é essencialmente figurativo transitando por diversos estilos. Com sua série de inspiração cubista aborda vários temas compondo sua narrativa com figuras, rostos, cenas e paisagens bucólicas e urbanas, bem como releituras de obras de arte.

Participou de diversas exposições coletivas, dentre elas: Centro Cultural Lauderdale House, Londres; 22º Salão de Arte ACSP Pinheiros, SP e Internacional de Arte Contemporânea de Luxemburgo;

Foi um dos vencedores do Edital MAR 2022 - Museu de Arte de Rua, e do concurso de graffiti "Arte na Porta DPaschoal" em 2017. Conquistou vários prêmios, entre eles Medalha de Ouro no “23° Salão da ACSP Pinheiros” em São Paulo, Menção Honrosa e Medalha de Prata no “Centro Cultural Lauderdale House” em Londres.

Desenvolveu projetos de pintura mural para várias instituições entre elas a sede do Greenpeace em São Paulo, Escola SENAI Theobaldo de Nigris, sede do grupo Kovalent no Rio de Janeiro e sede da ADN em Goiânia. Realizou em 2023 o mural "Turismo & Memórias " a convite da Secretaria de Turismo da cidade de Santo Antônio do Pinhal.
Possui obras em diversas coleções particulares de vários países e no Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.

É co-fundador do Coletivo Galeria Gruta, um coletivo de artistas independentes que caminha nas fronteiras entre o teatro, performance e artes visuais dialogando com as linguagens e trabalhando temas políticos e existenciais e desde 2008 realiza performances, intervenções, festivais etc.
 

Ivan Medeiros_edited.jpg

IVAN MEDEIROS 

 

Músico, produtor, performer e artista marcial

Começou seus estudos na bateria em 2005 no Instituto Bateras Beat, no Conservatório Musical Souza Lima e atualmente cursa o último semestre do bacharelado em música na FIAM-FAAM. Em 2008 fundou a Black Garoa Blues Band e participou de diferentes grupos autorais dentre eles: Tupis de Júpiter, 7Calls, Bonnaparte Express e atualmente na Blocked Bones.

 

Desde 2013 participa da intervenção performática Tapete Manifesto com a qual foi convidado para residência artística na Villa Waldberta (Munique, Alemanha) em 2018.

 

Formado em administração pela FEA-USP em 2011, com especialização em Strategy & Marketing pela Universidade de La Verne (EUA) e pós-graduação em Gestão Cultural no Centro de Pesquisa e Formação do SESC (SESC-CPF).

 

É cofundador do Coletivo Galeria Gruta, uma rede de artistas independentes que caminha nas fronteiras entre o teatro, a performance, a música, as artes visuais e marciais, dialogando com as linguagens e trabalhando temas políticos e existenciais.

 

Atuou como gestor de projetos incentivados na Mina Cultural e desde 2016 como produtor executivo na Aymberê Produções Artísticas. Atualmente é produtor executivo na Flow Creative Core atuando em produções para o Latin Grammy, Amazon Music, Pinterest, Artsy Club Studio e Sofar Sounds.

 

Artista marcial treina Kung Fu desde 2005 no estilo Choy Lay Fut (atual faixa preta 2º grau) e, foi parte do grupo de instrutores do Instituto de Kung Fu e Taichi.

bottom of page