Tríptico: Ossos, Batom Vermelho e Hamlet

Uma mulher, um tecido preto, uma cadeira...

Ela inclinou-se à esquerda
Oposições e exposições, pés, mãos no chão
Ossos, ossos, ossos, 3x ossos
Descalços os pés, sol no rosto, pés
Até quando o sol morrer ela ouvirá seus ossos...

Performance-Instalação  de Thaís Medeiros que aborda de forma poética temas existenciais morte / vida, o ser ou não ser na contemporaneidade. Um trabalho Inspirado nas personagens Hamlet/Ofélia da obra de William Shakespeare e em poemas e experiências pessoais que remetem ao mesmo tema. Trata-se de um experimento cênico que busca um diálogo, um entrelaçamento entre a poética teatral e as artes visuais.

 

Thaís Medeiros integra o The Magdalena Project - uma rede internacional, dinâmica e intercultural de mulheres no teatro e na performance e foi convidada para participar de uma residência artística de 3 meses na conceituada Villa Waldberta em Munique, Alemanha em 2018 onde realizou e apresentou vários trabalhos de sua autoria dentre eles a performance e o workshop Tapete Manifesto com artistas alemãs e de outros países e a performance Tríptico: Ossos, Batom Vermelho e Hamlet apresentada nos teatros HochX e Meta Theater.

 

Em 2019 esta performance foi apresentada no TRANSIT IX (principal festival da rede The Magdalena Project) na sede do Odin Teatret na Dinamarca e durante a Ocupação Magdalena organizada pelo Coletivo Galeria Gruta em parceria com o Goethe Institute na Vila Itororó em São Paulo.

FICHA TÉCNICA


Concepção e performance: Thaís Medeiros

 

Operador de Som e Vídeo: Ivan Medeiros

 

Produção executiva: Ivan Medeiros e Thaís Medeiros

 

Coordenação de produção: Ulysses Sanchez

 

Música: Devon Glover e Helen Chadwick

 

Voz: Helen Chadwick

 

Edição de vídeo: Anna Júlia Santos

 

Produção e Realização: Coletivo Galeria Gruta

 

Duração: 40 minutos